Postagens

Postagem em destaque

Ensino Religioso nas escolas públicas: ressalvas sobre a decisão do STF

Imagem
Apesar do desconhecimento geral evidente sobre a matéria do Ensino Religioso (ER) votada nesta quarta-feira, dia 27/09, pelo Supremo Tribunal Federal, as pessoas estão dando bastante atenção ao tema. Se não pelas razões pertinentes, pelo menos sentimos a relevância e apelo popular da relação entre Religião e Educação na cabeça (e nas paixões) das pessoas. 
O Ensino Religioso é obrigatório, por Lei, na escola pública desde a Constituição de 1988, com edição especial do artigo 33 pela Lei 9475 (que vedava quaisquer formas de proselitismo), desde 1997. Para boa parcela da população, entretanto, parece que o ER só veio a existir - e ser obrigatório - essa semana. 
No furor da notícia, revertendo muitas expectativas, o que os ministros da Suprema Corte decidiram sobre o ER nas escolas públicas foi muito pouco entendido e rapidamente qualificado como "retrocesso" - sem ressalvas - por numerosos artigos, depoimentos e posts em redes sociais, tanto de gente qualificada como pelos t…

Voe, Irmão - Carta para Ir. Lúcio

Bem vestido, postura ereta, olhos de águia e sobrancelhas novelescas, daquelas que arqueiam. Ir. Lúcio é da linha de diretores que se fazem perceber, seja pela aparência, voz de comando ou pelo raciocínio agudo. 
Educador nato, intui tudo o que se passa em meia hora de caminhada pelos corredores da escola. Cheira o que há por trás dos acontecimentos, com altos índice de acerto. Imaginem quando ele tem oportunidade de permanecer mais tempo numa escola. É o nosso caso. Com ele foram quatro anos de releituras, desconstruções, retomadas, redirecionamentos e, claro, busca pela excelência. 
As Jornadas Pastorais Pedagógicas de 2015 a 2018 do Colégio Marista Patamares, por exemplo, foram de um nível tal, que me perdoem os outros colégios, mas nós aumentamos bastante a altura do sarrafo. Tanto pelos assessores conseguidos pelo Irmão Doutor, como pela nitidez metodológica, dignas de inserção no currículo lattes, que, aliás, já inseri no meu. Em outra ocasião, surpreendente, numa de suas prime…

Gente de bem brasileira - Marcele Alencar

Imagem
Ah, como eu admiro essa gente de bem brasileira! Esse pessoal impoluto, puro, superior, incapaz de qualquer temeridade ou deslize, semi-deuses vestidos de verde e amarelo... Gente incapaz de cometer atos mundanos e vãos. Gente que, obviamente, nunca cometeria qualquer infração ou crime. Gente que não bebe, não fuma, não transa, não mente, não omite, não dá o bom e velho jeitinho brasileiro nunca!
Ah, como eu admiro essa gente de bem! Gente tão reta de caráter, tão superior, tão educada, tão honesta e preocupada com os bons costumes cristãos, que transformou esse país numa nova Finlândia.
Imagina se seriam capazes de beber e dirigir?!? Transariam sem camisinha fora de um relacionamento estável?!? Usariam uma drogazinha ilícita numa balada?!? Omitiriam rendimentos?!? Tirariam vantagem de um inocente?!? Omitiriam defeitos naquele produto que querem vender nas redes sociais?!? Claro que a gente de bem JAMAIS faria isso! Quem faz isso são bandidos amorais, escrotos, escória... E bandido m…

Impasses do Ensino Religioso ao fim de 2017

EDITORIAL IPFER News – Nº.: 561 / Ano: 13
Leitores e Leitoras,
Em agosto de 2017 no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP), na cidade de Recife (PE) ocorreu um seminário sobre o Ensino Religioso, uma das temáticas foram os “Impasses do Ensino Religioso”.
Uma temática provocativa, pois este componente curricular ao longo da história da educação brasileira está envolvido em constantes polêmicas. Como resultado das discussões propõe alguns impasses:
O lugar em que a disciplina é desenvolvida – ESCOLA: desde a reintrodução das discussões religiosas no espaço da escola pública já se passaram 86 anos (1931-2017) ininterruptos que o Ensino Religioso deve ser ofertado em instituições públicas e facultativo para os alunos. Porém, infelizmente por desconhecimento a imprensa continua a informar à sociedade que “(...) agora será obrigatório o ensino religioso”. De fato faz certo tempo.... Outro aspecto sobre as escolas é que a legislação …

Base Curricular é aprovada e torna obrigatório Ensino Religioso nas escolas

Imagem
Antes de gritar que o Estado é laico, leia quais os objetivos do Ensino Religioso aprovados na BNCC, hoje:
- Conhecer os aspectos estruturantes das diferentes tradições/movimentos religiosos e filosofias de vida, a partir de pressupostos científicos, filosóficos, estéticos e éticos. - Compreender, valorizar e respeitar as manifestações religiosas e filosofias de vida, suas experiências e saberes, em diferentes tempos, espaços e territórios. - Reconhecer e cuidar de si, do outro, da coletividade e da natureza, enquanto expressão de valor da vida. - Conviver com a diversidade de identidades, crenças, pensamentos, convicções, modos de ser e viver. - Analisar as relações entre as tradições religiosas e os campos da cultura, da política, da economia, da saúde, da ciência, da tecnologia e do meio ambiente. - Debater, problematizar e posicionar-se frente aos discursos e práticas de intolerância, discriminação e violência de cunho religioso, de modo a assegurar os direitos humanos no constant…

Entrevista de Braga sobre o Ano do Laicato à Rádio Excelsior

Imagem
Entrevista que dei na Rádio Excelsior sobre o Ano Nacional do Laicato. Ocorreu na tarde de 25 de novembro de 2017, minutos antes da Abertura Oficial com a Missa no Santuário onde está sepultada a Bem-Aventurada Irmã Dulce dos Pobres.

Entrevista de César Kuzma a Mauro Lopes sobre o Ano do Laicato

Imagem
Sem dúvida, uma das melhores reflexões sobre Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade estão nas perguntas e respostas dessa entrevista de César Kuzma, doutor em teologia e leigo católico, concedida ao Blog  Caminho Pra Casa, de Mauro Lopes junto ao padre Luís Miguel Modino, pároco na Diocese de São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas. 
Destaco alguns trechos mais chamativos e, no final, o link com a entrevista completa. Vale a pena ler tudo.


SOBRE CLERICALISMO De modo muito seguro e direto, posso dizer que o clericalismo é uma doença que impede a Igreja de ser serviço e, com isso, inibe as demais vocações, sobretudo os leigos, de assumirem o seu papel, a sua missão dentro do corpo eclesial, e também na sociedade.O clericalismo traz e vive de uma imagem de Igreja que se quer garantir por si mesma, sem abertura ao novo e que busca sempre o poder, que quer estar acima, que vive “à parte” e agarra-se nas estruturas, na dureza das tradições, no enrijecimento da doutrina, na dominação de uma …

Novo lattes

Imagem
Cursei MBA em Gestão e Planejamento Educacional pela Universidade Católica de Brasília (UCB); especialista em Ensino Religioso (UCB) e bacharel em Teologia pela Faculdade Católica de Fortaleza (FCF). Como aluno especial do Mestrado em Educação e Contemporaneidade da Universidade Estadual da Bahia (UNEB), cursei a disciplina de Abordagem (auto)biográfica e Formação de Professores Leitores. Em 2016, assumi a Coordenação da Pastoral da Educação da Arquidiocese de Salvador e iniciei o trabalho de articulação, criação e desenvolvimento de cursos de extensão na modalidade a distância pela Universidade Católica do Salvador (UCSAL), atuando também como professor-tutor. Atualmente sou Coordenador de Pastoral do Colégio Marista Patamares, em Salvador-BA. Tenho experiência na área educacional, com ênfase em gestão, formação docente, infâncias, adolescências e juventudes. Coordeno projeto de missão e voluntariado de relevante impacto social (ganhador do Prêmio "Escola Solidária" - Inst…