Tchau querida democracia

A partir de hoje não há mais democracia plena no Brasil. A ilusão de que o voto popular definia a sucessão dos ciclos políticos caiu por terra. A decisão soberana das urnas não vale mais nada. Basta que contrariem os interesses de grupos econômicos poderosos, sabemos que se arranjarão pretextos para derrubada de políticos que priorizem a inclusão social. A presidente eleita, Dilma Rousseff, não cai por ter cometido crime de responsabilidade (nunca configurado) nem por seus erros, mas por seus acertos: permitir o combate à corrupção sem reservas e não aceitar os acordos de gabinete propostos por Cunha e seus asseclas. Temer conspirou, traiu e vendeu a alma para os compradores de ocasião, nos conchavos de gabinete, distribuição de cargos e aumentos de salário. Mas a maior prova de que a história já começou seu julgamento é que Dilma está saindo maior do que entrou. E Temer? Não tem legitimidade nem entre os que apoiaram o golpe, que insistem em dizer que "não votaram nele". O lixo o aguarda.

Na raça e na paz d'Ele,
J. Braga.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quando ano novo é sinal de vida nova? - Mario Sérgio Cortella

Resumo do Livro: Educação dos Sentidos - Rubem Alves

Ensino Religioso nas escolas públicas: ressalvas sobre a decisão do STF